So i say goodbye to every little ounce of pain
»


“Não surta, sorria.
Faça da sua dor, uma poesia.”
Marcello Henrique  (via manuscrever)



“Quantas pessoas passaram pela minha vida que eu pensei “essa é para sempre”, e não foram. A ilusão que criamos sobre pessoas nos frustra e nos entristece. Quero pessoas eternas não por serem perfeitas mas pelo simples fato de tornarem minha vida mais equilibrada. Tenho um coração marcado de nomes e despedidas.”
Meu nome é David, e o seu?   (via invernizo)



“Se existe uma coisa em que acredito é no destino. Ele com seu jeito torto, impiedoso, dramático e misterioso me encanta e ao mesmo tempo me intriga. Me faz perceber que de nada adianta as filosofias de vida que acredito, ele vai me mostrar o contrário sem dó. Sempre quis crescer, namorar, enfim, ser feliz, mas o danado veio e me ensinou sem ao menos me preparar para a lição, que não posso apenas crescer, ser feliz, tenho crescer, sofrer, chorar, ficar sozinho, “morrer”, para que no final quando a felicidade vier que eu possa dá o valor necessário, a importância certa e nunca larga-la. Que esperto você destino, me ensinou mais que todos os anos que passei na escola.”
O destino.   (via o-teimoso)

“Nem todos os dias eu tenho vontade de rir, de conversar e de levar tudo na brincadeira.”
Clarice Lispector (via poeta-incompleto)

“Não surta, sorria.
Faça da sua dor, uma poesia.”
Marcello Henrique.   (via poeta-incompleto)